2 comentários:
De alen-tejo a 25 de Outubro de 2007 às 11:04
Não amor meu, não te consigo explicar muita coisa que existe entre nós.
Não amor meu, não te consigo explicar como reajo contigo.
Não amor meu, não te consigo explicar como é possivel amar-te tanto e desta forma.
Mas amor, uma coisa eu sei explicar-te e muito bem, tudo o que já vivemos juntos até ao dia de hoje, nunca mais, mas nunca mais me saira do pensamento, e reforça muito a vontade de querer sempre estar mais e mais contigo.
Beijo na testa
Amo-te minha menina
Amo-te


De Subjectividades a 25 de Outubro de 2007 às 15:11
Viver é sentir, é amar.
Lindo este teu poema.
Bjs


Comentar post