Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Pediste-me Sinceridade... e senti...tu e eu

Ainda não tinhas saído

E já no meu sorriso

Estava a melancolia

E já em mim havia Saudade…

 

No meu pequeno mundo

Tal como naquela coisa redonda

Onde se dá voltas e voltas

Para ir para algum lugar

Quis dar voltas e não parar

 

Quis trazer-te comigo

Quis seguir contigo

Não queria parar

porque

Não me queria de ti separar…

 

Sabes porquê?

Sabes, amor?

 

Porque é como se ainda te tivesse

Agora…

Aqui, ausente mas dentro de mim…

 

Na minha pele,

Ainda estão os teu dedos

nas minhas costas estão ainda as tuas mãos

eu

eu ainda estou presa nos teus braços

e tu estás

tu estás para sempre no meu coração…

 

Não é preciso fechar os olhos

para te sentir

não é preciso fechar os olhos

para sentir

as minhas pernas a confundirem-se com as tuas

sim…

sim amor

como um polvo

tu encaixas em mim

e eu sinto-me…

sinto-me também em ti…

 

Agora

as palavras saltam-me como gritos

gemidos de prazer

uivos, gritos de raiva e de ambivalência

mas desta vez o sorriso não foi molhado

mas como sempre

fico com uma sensibilidade

é uma sensação

que agora por impotência

não consigo definir em palavras…

 

Pediste sinceridade,

e tiveste-a…

Não sei se a devia ter usado

Mas a verdade

É essa…

 

A sensação …. Foi…

Foi esta:

 

A sensação

Do fruto da planta que antes de sairmos,

Eu já sentia

Enquanto te espreitava pela cortina

Sentindo a agua a escorregar-me no corpo

Enquanto te preparava o alimento

Enquanto te admirava

Via os teus lábios a mexerem-se

Devorando-me como teu nutrimento

Transformei as palavras em sonhos

E sentia….

Sentia

Que nem o alimento me escorria…

 

E depois no mundo redondo …

Depois…

Quando regressava sozinha

Olhava para trás pelo retrovisor

E não te via….

 

Quando meti a chave à porta

E entrei em casa

E senti o teu cheiro

Espalhado pela casa toda

Senti-te

Mas da tua presença não bebia…

No meu rosto um sorriso aparecia

Mas…

Apeteceu-me

Apeteceu-me amor…

Desculpa, mas,

Apeteceu-me desatar a correr

Voltar para trás

E fugir…

Fugir…

Não sem mas com destino

Fazendo partidas á vida

Trocando as voltas do destino

Que só nós podemos traçar…

Porque só nós amor…

Só nós podemos sentir,

Só nós podemos saber…

O destino, amor

Que só nos sabemos

E só nós podemos viver!

Porque só nós

Só nos,

Tu e eu

Somos um só…

 

Por isso desculpa

A sinceridade…

Mas esta menina,

Esta menina amor,

Esta menina,

Não está só de queixo caído

Esta menina, ama-te!

E vou-me calar,

Que hoje já me estiquei …

 

Por momentos ouço a tua voz

“Cala-te e beija-me”

 

Amo-te


publicado por tueum às 11:45
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Hugo Jorge a 17 de Outubro de 2007 às 11:54
Gostei das palavras

Hugo Jorge
http://pazoriginal.blogspot.com/


De Lua de Sol a 17 de Outubro de 2007 às 12:29
Muito bonito. Simples, de fácil acesso ao coração.

Beijinhos


De alen-tejo a 18 de Outubro de 2007 às 11:56
ola minha menina
Sou sim, sou um preguiçoso confesso para escrever
mas tu bem sabes
tu sentes
o que me vai na alma, no coração.

A viagem custou tanto mas tanto
era um misto de sentimentos
alegria, amor, tristeza, saudades
mas a tristeza amor, a tristeza era de saudade
a lagrima que escorria pelo rosto era uma lagrima boa
não era uma lagrima por zanga, por descontentamento
muito pelo contrario.

Vou contar uma coisa amor
adorei conhecer o teu lado mais intimo
mais caseiro
adorei o kito
adorei as fotos
adorei a foto de uma menininha de carracois com o olhor de encher o mundo.

Adorei conhecer o teu mundo,
o teu ambiente
o cheiro de tua casa eheheh
mas sei que ainda tenho muito para conhecer
para nos conhecermos

Acredita amor, o meu coraçanito ainda ficou mais cheio de amores por ti

És única
És especial
És tu, sim minha menina mulher, és tu

Agora é a minha vez
vou-me calar

Um beijo

Amo-te


De tueum a 18 de Outubro de 2007 às 17:16
Amo-te meu amor.
agora a lagrima é minha
um beijo em sorriso


De Subjectividades a 19 de Outubro de 2007 às 09:24
Bem aventurados os que sentem!
Falar e sentir amor é das melhores coisas que há.
Parabéns!
A amiga
Isabel


De alen-tejo a 19 de Outubro de 2007 às 17:24
tens toda a razão isabel
um beijo
nina, foi só pra reforçar o que a tua amiga disse ehehhe
um beijo para ti tb, mas na testa


De Ana Rita Viegas a 13 de Abril de 2010 às 17:23
Adoro tudo o k leio neste blog, esta fantástico.
Assim k possível passem no meu e comentem :D
http://drafts-of-my-life.blogspot.com
Ana Rita Viegas


Comentar post

.mais sobre nós


. ver perfil

. seguir perfil

. 33 seguidores

.Espreitando

online

.Visitas

.Agosto 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. TUA SEMENTE

. O minuto, O dia, A hora.....

. Desculpa (Seria Quase Voz...

. Quinze, dezas-seis-sete

. Bom ano

. Amo-te e só isso é real.....

. Brian Weiss

. Do sol a lua sua saudade....

. Tu e eu...Aventura...

. SAUDADE

. Pediste-me Sinceridade......

. Li num blog

. Quando eu....

. Um longo caminho para cas...

. Desafio

. Quando, tu e eu....

. Sei....

. Eu sei porquê...

. Depois do ultimo post...

. Tenho saudade e....

. Continuando na cama....

. Bom dia amor

. Saudades...

. Quando eu...

. Eu amo-te muito

. Também te amo muito, amor

. Respondo sim

. Amo-te amor e compreendo-...

. Não me esqueces...

. Se tu soubesses....

. Bebendo nesta palavras, a...

. Olha amor,

. É tão bom .... ler....

. Coragem...

. A causa...

. Simplesmente...

. MINHA VEZ

. Ai

. Desculpa amor mas,

. santo antonio

. É melhor ir esquecendo?

. Hoje...

. Nós e a Estrela

. Nós o sol e a lua

. Estarei a ficar doente de...

. Amor, desculpa, perdoa

. AMOR... -A- M-

. saber com o que posso con...

. Desculpa

. Amor desculpa, mas....

.pesquisar

 

.arquivos







SAPO Blogs

.subscrever feeds